Fernando Esteves Pinto Poesia  RETORNO  
Atravessava Atravessava
Nada sei dos teus olhos

 

 
Atravessava

 

Atravessava o quarto e inclinava-se sobre a minha vida.

Entre as folhas dos livros e os pequenos pensamentos.

E com o coração percorria a noite em busca de um ruído.

Qualquer palavra mal arrumada no seu peito.

Ou simplesmente uma fina luz que se enrolasse na sombra

e assim permanecia nessa vertigem.Como um perfume que procura

na pele a última morada.

Fernando Esteves Pinto

 

RETORNO   Início
à Página anterior Acessos  Alertas Apoios Crónicas Desenhos Dicas Esculturas
Fotografia  Fotos  Informática Pintura Poesia Português Quem Somos Sugestões Textos