A Fotografia Fotografia    RETORNO    
Faro Barros Ajuste o seu Monitor
Fotografia versus Internet
Considerações s/ fotografia

 

Fotografia e a  Internet

 

Encaremos a realidade!

Uma fotografia apresentada na Internet tem pouco a ver com uma fotografia real (não virtual) apresentada numa galeria ou num museu.

Pode-se mesmo dizer que a exposição de uma fotografia numa galeria virtual é uma 
pobre imitação
da exposição em galeria real.

Penso, todavia, que a Internet é um bom meio auxiliar de dar a conhecer fotografias.

Porque, como em todas as coisas, devemos ver os lados bons e lados maus, os aspectos positivos e negativos de cada questão. E aqui também há lados bons!

Porque a Internet serve ou vai servir, cada vez mais, para a apresentação de documentos históricos, para a preservação e divulgação de culturas (ou da sua memória), para dar informação e formação, e permitir a divulgação de obras que de outro modo ficariam ignoradas, muitas vezes por não merecerem o interesse dos "mecenas" da nossa sociedade.

Mas quais as razões pelas quais uma fotografia apresentada na Internet se distância muito de uma fotografia apresentada numa galeria ou num museu?

Porque a qualidade na www nunca é a mesma da de uma foto numa galeria física. 
Além de faltar a textura do papel, o brilho, a definição e o contraste, a baralhada que usualmente se tem como fundo/ambiente do nosso computador (estante de livros, papeis na secretária, lâmpada no tecto, etc.) não é nada parecida com o ambiente cuidado (estudado propositadamente) das paredes, da iluminação e tecto de uma galeria de exposições, que pretende criar um espaço/ambiente capaz de nos condicionar favoravelmente logo no início.

Note-se, ainda, que uma fotografia deve ser vista, normalmente, a uma distância tal que esteja para a ampliação na mesma proporção da distância focal para o lado do negativo. E isto para se obter a mesma sensação tridimensional que se teve no momento do disparo.

Assim, uma foto de um negativo de 24x36 mm, feita com uma objectiva de 50 mm de distância focal, colocada num monitor de 14 polegadas com uma altura de 545 pixels a 72 dpi (como é vulgar neste e outros portais) deveria ser vista a 325 milímetros de distância. O que é nitidamente incómodo e prejudicial para os olhos.

Daí eu defender que um monitor para fotografias deve ser no mínimo de 17 ", com mais vantagem se for de 19" ou 21".

Por outro lado, quando se expõe uma fotografia na www, nunca se sabe se o monitor dos outros está bem ou igualmente calibrado (em contraste, luminosidade e cor).

E é mesmo possível que o que eu vejo no meu computador não seja nada similar ao que outros estão a ver do outro lado do mundo, com monitores ajustados de modo diferente.

Verifique-se ainda que para se expor uma foto num portal Internet, tem-se de comprimir a foto digital ou digitalizada. 

E assim, uma foto de qualidade, que tiramos e que ocupa 7,747 kbytes no disco (ou mesmo 33.6 mbytes nas novas Nikon FD1X), tem de ser triturada, esmagada, violentada, até ficar reduzida aos míseros 100 ou pouco mais kbytes admissíveis.

E depois o ecrã só exporá a fotografia a cerca de 72 dpi, mesmo que o original tenha muito maior definição.
Não se precisa de muita imaginação para se adivinhar o que se perde em qualidade 
(cor e definição).

Mas uma fotografia na www é fácil de expor e é barata. Porque a diferença de custo da digitalização relativamente a cópias em papel é abismal.

E se portal é bem publicitado as fotografias na Internet atingem um público muito mais vasto e muito mais diversificado.

 

 

Faro Barros

                                                                                                                                                                            


     
RETORNO  
à Página anterior
               
Acessos Alertas Apoios Crónicas Desenhos Dicas Esculturas
  Fotografia Fotos  Informática Pintura Poesia Português Quem Somos Sugestões Textos